II Mostra de Cinema Grego e Festa da Cultura Grega na Cinemateca

Like
2

A Cinemateca, em parceria com o Greek Film Archive, o Consulado Geral da Grécia em São Paulo e a Coletividade Helênica, realiza II Mostra de Cinema Grego na Cinemateca Brasileira.

de  02.11.2017  a  12.11.2017
Largo Senador Raul Cardoso, 207. V. Clementino, 04021-070. São Paulo

ENTRADA GRATUITA: retirada do ingresso uma hora antes de cada sessão

ROM abre a Mostra tratando da etnia cigana através de narrações de 4 personagens: o Professor, o Fotógrafo, a velha cigana Tamara, e a jovem Aima.

O panorama do cinema grego apresenta uma seleção de 12 títulos, muitos exibidos pela primeira vez no Brasil.

Entre os destaques está um programa de curtas-metragens incluindo a análise pouco ortodoxa de Santorini por Kostas Sfkas e Stavros Tornes em Theraic Dawn; e Betty, um retrato visionário de Dimitris Stavrakas sobre a identidade transexual, no limite entre ficção e documentário.

Em uma sessão especial de uma cópia recém-restaurada do filme silencioso Social Decay, de Stelios Tatasopoulos, lançado em 1931, haverá acompanhamento musical gravado pelo músico K. BHTA.

Outro destaque é Little England, um drama de época detalhista dirigido por Pantelis Voulgaris que se passa na ilha de Andros.

A programação, com um recorte peculiar a produções documentais, traz filmes  como Megara, que registra um momento chave na história da Grécia moderna, a revolta na vila Megara durante a junta militar de 1973, e Spectres Are Haunting Europe, que transporta o espectador à fronteira entre a Grécia e a Macedônia, no ano passado, onde sírios, curdos, paquistaneses e outros refugiados tiveram suas travessias negadas.

SPECTRES ARE HAUNTING EUROPE          A vida diária de refugiados (sírios, curdos, paquistaneses, afegãos e outros) no campo de Idomeni: em filas por comida, chá e médicos, à espera para cruzar a divisa entre Grécia e Macedônia. Um dia, a Europa fecha suas fronteiras para estas pessoas de uma vez por todas. Os “residentes” de Idomeni decidem, por sua vez, ocupar os trilhos ferroviários, bloqueando os trens que carregam produtos entre os dois países.

Alguns filmes apontam para a variada gama de vozes e registros do cinema grego contemporâneo, desde os estudos de Eva Stefani no documentário observacional, Bathers, até o recente filme-ensaio confessional de Stella Theodorakis, Amnesia Diaries. Outros seguem marinheiros cruzando o alto-mar e mulheres que vivem nos portos, aguardando o retorno deles em Exotica, Erotica, Etc., odisseia antropológica dirigida por Evangelia Kranioti, com fotografa deslumbrante.

EXOTICA, EROTICA, ETC 

“Marinheiros são como terroristas. Eles chegam em portos com uma bomba chamada amor e a jogam. E você sabe o que acontece? A bomba explode quando eles vão embora e eles nunca mais voltam, destruindo os corações de todas as garotas do bairro. Que estranho… Amar alguém que te paga…”

A Cinemateca também recebe a Festa da Cultura Grega, no dia 12/11, a partir das 13h.

O evento, realizado em parceria com a Coletividade Helênica, trará artes, comidas e danças típicas. E para encerrar o dia e a mostra haverá uma sessão ao ar livre, na tela externa da Cinemateca, de The Grocer, filme de Dimitris Koutsiabasakos.

Saiba mais:

Programação na Cinemateca

Evento no Facebook

Coletividade Helênica no Facebook

Like
2

Deixe uma resposta