Comitê internacional aprova chip brasileiro para o acelerador LHC – Jornal da USP

Totalmente concebido no Brasil, chip será usado em detectores de partículas do experimento Alice, do Large Hadron Collider

Versão final do chip Sampa aprovada por um comitê internacional de revisores – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Aprodução final do chip Sampa, desenvolvido no Brasil especialmente para o experimento Alice (A Large Ion Collider Experiment, um dos quatro grandes experimentos do LHC – Large Hadron Collider), recebeu parecer positivo de um comitê internacional de revisores. O grupo é composto de especialistas em microeletrônica e a aprovação se deu numa reunião realizada por videoconferência, no último dia 20 de fevereiro. O LHC é o maior acelerador de partículas do mundo, situado na fronteira entre Suíça e França. O protótipo do chip Sampa foi validado após a apresentação de resultados de testes feitos com o chip em diferentes países: Brasil, Suécia, França, Rússia, EUA e Noruega.

Na CERN,  Organização Européia para Pesquisa Nuclear, físicos e engenheiros estão investigando a estrutura fundamental do universo. Eles usam os maiores e mais complexos instrumentos científicos do mundo para estudar os constituintes básicos da matéria – as partículas fundamentais. As partículas são feitas para colidir junto à velocidade da luz. O processo dá aos físicos pistas sobre como as partículas interagem e fornece insights sobre as leis fundamentais da natureza.

Veja a matéria completa e entenda: 
Comitê internacional aprova chip brasileiro para o acelerador LHC – Jornal da USP
Like
2

Deixe uma resposta