São Paulo, sons, peixes e a Semana Santa

Que São Paulo é uma cidade barulhenta, ninguém discute. Há vários sons característicos. Melhor seria dizer ruídos. Hoje são infernais. Mas aqui quero falar de um deles apenas, bem específico. Deixando-me levar por eles, lembrei que nem sempre foi assim. Um dia esses sons já foram regulares e identificáveis, chegando a ser familiares e, hoje, sua lembrança é aconchegante.
Pietro Lorenzetti : l’arrivée du Christ à Jérusalem

Continue lendo “São Paulo, sons, peixes e a Semana Santa”

Zygmunt Bauman – O sólido desmancha no ar…

 

“Foi uma catástrofe arrastar a classe média à precariedade. O conflito não é mais entre classes, é de cada um com a sociedade”.

Autor de ‘Modernidade Líquida’,  o polonês residente em Londres, um dos críticos mais importantes do ‘ativismo de sofá’, empregava expressões como ‘precariado‘ (precário + proletariado) – uma classe sem consciência de classe, e interessava-se pelos movimentos do século XXI Continue lendo “Zygmunt Bauman – O sólido desmancha no ar…”